Cirurgia na qual a safena doente é retirada, cessando o refluxo e melhorando os sintomas da insuficiência venosa. A anestesia normalmente utilizada é a raquianestesia (semelhante à cesárea). Mais recentemente foram desenvolvidas técnicas que preservam a safena, com oclusão da mesma através de laser, radiofrequencia ou espuma.

O aneurisma de aorta abdominal deve ser corrigido, de uma maneira geral, quando atinge o diâmetro de 5,5 cm em homens e 5 cm em mulheres, devido ao risco de ruptura. O tratamento consiste em isolar o fluxo sanguíneo do segmento acometido e trocar a artéria doente por uma prótese sintética.

A carótida, ao desenvolver uma placa em sua luz, leva ao risco de acidente vascular cerebral, devendo ser tratada quando a estenose atinge nível > 70% em pacientes assintomáticos, ou, > 50% em pacientes sintomáticos. No procedimento, a placa de gordura é retirada e o fluxo sanguíneo reestabelecido.

Procedimento estético para retirada de telangectasias (vasinhos). As veias são puncionadas com uma agulha de fino calibre, sendo injetada glicose, espuma, ou glicose + espuma, o que causa uma irritação na parede do vaso e sua oclusão.

Técnica minimamente invasiva na qual a artéria carótida é desobstruída através de colocação de STENT. O procedimento é realizado por pequena punção da artéria femoral, na maioria dos casos. Após navegação intravascular até a artéria carótida, o STENT é liberado e realiza-se a dilatação com balão.

O tratamento endovascular do aneurisma de aorta é a técnica mais moderna para correção desta afecção. Ele realizado através de dissecção ou punção da(s) artérias femorais. Seu princípio consiste em excluir o fluxo de sangue do saco aneurismático através do posicionamento endovascular de uma endoprótese, dificultando assim o rompimento da parede da aorta doente. Após o procedimento, o sangue passa a fluir por dentro da endoprótese, diminuindo a pressão no saco aneurismático.

Cirurgião Vascular Fortaleza: Dr Frederlico Linhares